todos os direitos de desenvolvimento do blog reservados a Entertainment Music Group. Tecnologia do Blogger.

Faça seus músculos crescerem mais após o treino

>> terça-feira, 25 de setembro de 2012


Durante a musculação, ou em outra atividade para ganhar força, as fibras musculares sofrem algumas pequenas lesões e vem da recuperação delas a hipertrofia do músculo. Como os músculos têm uma excelente capacidade regenerativa, após 24 horas de descanso, o corpo já está pronto para uma nova série de exercícios exercício.

Para que os músculos cresçam e fiquem definidos, entretanto, alguns cuidados são necessários nesse intervalo. "Respeitar o tempo de repouso para o músculo se regenerar e manter a alimentação correta são alguns exemplos", afirma o educador físico Gustavo Abade, da Assessoria Branca Esportes. Veja os bons hábitos capazes de deixar seu corpo mais adaptado à atividade física.

Tenha uma boa noite de sono
O hormônio GH, também chamado de hormônio do crescimento, ajuda diretamente no crescimento, principalmente durante a puberdade. À medida que você envelhece, o GH continua sendo produzido, em quantidades menores, mas ainda com um papel muito importante. Ele otimiza a regeneração muscular, desde que existam algumas horas de sono, pois é apenas nesse momento que o GH é liberado. "Costumo dizer aos meus atletas que o sono faz parte do treino", afirma o educador físico Gustavo Abade.

Descanse logo após o exercício
É fato que a correria do dia a dia torna quase impossível um bom descanso depois do treino. Mas vale a pena achar uma brecha na agenda para relaxar após a atividade física. "O período em repouso melhora a oxigenação das células musculares, o que acelera bastante a recuperação das microlesões das fibras musculares", afirma o educador físico Adriano Braga, personal trainer em São Paulo. Se não der mesmo para fazer a pausa, opte por treinar depois do trabalho, período em que você já se livrou de todos os compromissos do dia e pode ficar mais relaxado.

Entre os treinos
Treinar muito forte num dia e fazer tudo novamente no dia seguinte vai quebrar o ciclo normal de reparação das fibras musculares - fundamental para a hipertrofia. "Para atividades leves e moderadas recomendamos um intervalo de segurança de 24 horas e, para atividades mais intensas e com maiores cargas, esse intervalo de descanso deve ser de 48 horas", afirma Gustavo Abade. Fazer um exercício aeróbio leve, como uma caminhada, está liberado e pode ajudar na reabsorção de ácido lático (produzido pelos músculos frente ao esforço excessivo), amenizando as dores.

Alimentação
"Os carboidratos atuam diretamente na regeneração muscular e as proteínas são muito importantes para estrutura muscular", diz o educador físico Gustavo. Então combinar esses nutrientes é uma boa pedida após o treino. Aposte em shakes e barrinhas ricas nesses nutrientes. O especialista sugere que esses componentes sejam ingeridos até duas horas após a atividade, preferencialmente com orientação de uma nutricionista - a dica profissional ajuda a combinar doses certas de nutrientes, evitando sobrepeso e falta de nutrientes.

Hidratação
A água compõe, aproximadamente, 70% dos músculos. Caso você não esteja ingerindo a quantidade ideal de água por dia, seus músculos podem sentir as consequências. "Em caso de desidratação extrema, a célula muscular vai diminuir (sendo assim os músculos diminuem ou murcham)", diz Gustavo Abade. Além disso, sem esse combustível básico para a atividade celular, o desempenho durante o exercício certamente será menor do que poderia ser. Consuma aproximadamente 35ml de líquido por quilo de peso ao dia para manter o organismo diariamente hidratado.

Faça alongamento cruzado
O alongamento é uma ótima atividade para evitar o encurtamento muscular. Mas, fazê-lo depois de uma solicitação muscular extrema, pode aumentar as microlesões que ocorreram durante o treino. O educador físico Adriano Braga dá a dica: "Faça um alongamento cruzado, se você trabalhou as pernas, alongue os braços, e vice-versa". Isso, de acordo com os especialistas, mantém os músculos saudáveis sem machucá-los mais.

Massageie os músculos
Uma massagem leve, além de relaxante, aumenta a circulação de sangue nos músculos, ajudando na reparação das fibras musculares. Mas é preciso muito cuidado na hora de fazer a massagem, já que existem diversos tipos, e se forem feitas da maneira errada, elas podem aumentar a lesão, em vez de reparar os músculos. Invista em movimentos direcionados aos gânglios, ou seja, ascendentes nas pernas, em direção às axilas nos braços e no sentido horário no abdômen. "Para atividades mais intensas, colocar uma bolsa de gelo envolto em uma toalha no músculo utilizado pode ser uma boa opção", diz Gustavo Abade.

(Pesquisa tirada do Site Minha Vida.)

Read more...

Conheça sete alimentos termogênicos que te ajudam a emagrecer

Eles aumentam o gasto calórico de seu organismo e aceleram os resultados.

Todas as atividades realizadas pelo corpo consomem energia, certo? Isso inclui o processo digestivo, que pode ser usado a seu favor para emagrecer quando o que está em questão são os alimentos termogênicos. Esses alimentos são capazes de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico.

De acordo com a nutricionista Daniela Cyrulin, de São Paulo, quanto mais difícil for a digestão do alimento, maior será o seu poder termogênico. A nutricionista funcional Luciana Harfenist, do Rio de Janeiro, explica: "As substâncias termogênicas contidas em certos alimentos têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e aumentando a queima de gordura. A termogênese é um processo regulado pelo sistema nervoso e interferências neste sistema podem ajudar no controle de emagrecimento e
obesidade".

No entanto, sabe-se que não existem milagres quando o assunto é perder peso. Para que esses alimentos mostrem resultado, é necessário aliá-los à dieta regrada e exercícios físicos. Além disso, os termogênicos possuem algumas restrições. "Quem tem hipertireoidismo não deve ingeri-los, visto que o metabolismo já está muito elevado, o que aumenta o risco de perda de massa muscular", exemplifica Daniela. Luciana também lembra que crianças e gestantes, pessoas com cardiopatias, hipertensão, enxaqueca, úlcera e alergias não devem abusar desses alimentos, pois eles podem levar a aumento da pressão arterial, hipoglicemia, insônia, nervosismo e taquicardia.
Saiba quais são os principais alimentos termogênicos e aprenda a utilizá-los - mas sem esquecer de passar antes por uma avaliação nutricional.


Pimenta vermelha: Esse tipo específico de pimenta é rica em capsaicina, substância que favorece o aumento da quebra de gorduras no tecido adiposo. Ela aumenta em até 20% a atividade metabólica se ingerida na quantidade de três gramas por dia, podendo ser adicionada em saladas e pratos quentes como tempero.

Chá verde (Camellia sinensis): "Assim como a pimenta, esse chá favorece a utilização da gordura corporal como fonte de energia em função do estimulo metabólico", afirma a nutricionista funcional Luciana Harfenist. Para que o efeito aconteça, a nutricionista Daniela Cyrulin aconselha cinco xícaras de chá por dia durante três meses. Mas, cuidado: quem tem insônia não deve ingerir o chá verde na parte da tarde ou noite.

Canela: A nutricionista funcional Luciana Harfenist destaca que, além de aumentar o metabolismo basal, a canela possui alto teor de cálcio mineral, substância importante para o emagrecimento. Polvilhada por cima de frutas (aproximadamente uma colher de chá rasa), contribui com o emagrecimento e ainda torna a refeição deliciosa, como aconselha a nutricionista Daniela Cyrulin.

Gengibre: Essa raiz pode aumentar o gasto calórico em mais de 10%. "O gengibre pode ser consumido de diversas formas, cru, em marinadas para temperar carnes, aves e peixes, e ainda fica ótimo em molho de tomate, sopas de legumes e chá, quando misturado com outras ervas", sugere a nutricionista funcional Luciana Harfenist. A quantidade indicada pela nutricionista Daniela Cyrulin é de duas fatias pequenas.

Chá de hibisco: Esse chá, assim como os demais termogênicos, aumenta a temperatura corporal durante a digestão e, consequentemente, aumenta o metabolismo. Para que o efeito seja positivo, a nutricionista Daniela Cyrulin aconselha um litro por dia, sendo que, para um litro de água, deve-se usar uma colher de sopa da flor.

Alimentos com Ômega 3: A nutricionista funcional Luciana Harfenist explica que o omêga 3 é encontrado em peixes - como salmão e atum - e em oleaginosas. Ele aumenta o metabolismo basal, melhora a retenção de líquidos e facilita a comunicação entre as células do organismo.

Água gelada: Sim, até mesmo a água gelada pode te ajudar a emagrecer! Ao ingeri-la, seu organismo gasta energia para elevar a temperatura até a tida como adequada pelo corpo (algo entre 36º e 37ºC). No entanto, o efeito é muito leve. Para melhores resultados, ingira oito copos de água por dia, pois essa medida pode aumentar seu gasto calórico em até 200kcal, como afirma a nutricionista Daniela Cyrulin.

(Pesquisa tirada do Site Minha Vida.)

Read more...

Sete métodos infalíveis para deixar o bumbum durinho

Trabalhe os músculos dos glúteos praticando vôlei, patinação e até balé.

Terror das academias, principalmente para as mulheres, os exercícios de glúteos costumam ser bastante desconfortáveis e repetitivos, mudando apenas a intensidade do treino ao longo do tempo. Deixá-los de lado, entretanto, significa desistir de combater a flacidez e a celulite, explica o personal trainer Adriano Braga Coronato. Mas e se você exercitasse o bumbum sem nem se dar conta disso? "O segredo é investir em esportes e métodos alternativos que exijam esforço físico dos membros inferiores e que incluam séries de agachamento e salto", explica o personal. Confira sete opções diferentes e fuja da rotina.

Pilates
"Como toda atividade física resistida, o Pilates ajuda a tonificar a musculatura por meio de exercícios de contração e, alguns deles, trabalham coxas e glúteos", aponta o fisioterapeuta Michel Salgado, sócio-diretor da Metacorpus Studio Pilates. Segundo ele, as séries de Pilates incluem bolas e aparelhos, o que deixa o treino mais leve e dinâmico. Além disso, ele pode ser feito por pessoas de todas as idades, uma boa alternativa para quem tem mais idade e, portanto, limitações físicas, mas quer ficar em forma.

Balé
De acordo com a professora de balé Rita de Cássia Monte Correia, do Petit Ballet, até mesmo os exercícios mais básicos da dança trabalham os glúteos. "Para que a bailarina mantenha a postura ereta, ela precisa deixar o bumbum contraído, o que também proporciona equilíbrio à dançarina", esclarece. O melhor de tudo é que esses movimentos fazem parte de uma coreografia e o esforço investido passa despercebido.

Escalada
A escalada é uma atividade que trabalha diversos grupos musculares, inclusive os glúteos. "Realizamos movimentos de agachamento, de subida e de descida, como em uma aula de step, a partir do princípio básico de suportar o próprio peso", afirma a professor de educação física Aline Lessa, instrutora do ginásio de escalada esportiva 90 Graus. De acordo com a profissional, a escalada é uma atividade que estimula o raciocínio, a autoconfiança e a vontade de superar limites, trabalho mental que suaviza e muito o trabalho físico.

Caminhada com inclinação
Até mesmo uma simples caminhada ou corrida trabalha o bumbum. "Quando damos um passo e estendemos a perna de trás, naturalmente contraímos os glúteos" conta a personal trainer Clóe Celentano, proprietária da 4US Assessoria e Consultoria Esportiva. Para acelerar os resultados, realize a caminhada ou a corrida com inclinação, subindo uma ladeira, por exemplo. O exercício também pode ser realizado em um subir e descer de escadas, por isso, pense duas vezes antes de pegar o elevador.

Danças folclóricas
"As danças folclóricas e populares trabalham muito a região dos glúteos por ter como base saltos e agachamento, como é o Frevo", explica o professor de dança contemporânea Demetrius Raimundo Gonçalves. Esse tipo de dança alterna momentos de pouco movimento com outros de explosão muscular, o que demanda bastante esforço dos membros inferiores e dos músculos dos glúteos. Segundo o professor, o prazer da dança suprime a sensação de desgaste físico, comum na musculação.

Vôlei, basquete e handball
Como o princípio dos exercícios para o bumbum é baseado no agachamento e em saltos, esportes com tais características podem ser uma boa alternativa para quem não quer fazer musculação. No vôlei o praticante fica em posição de agachamento para receber a bola e pula para cortar ou fazer o bloqueio. No basquete, pula para alcançar a bola e para acertar a cesta. Já no handball, o time passa grande parte do tempo correndo e salta para acertar a bola no gol, afirma o personal Adriano.

Patinação
Segundo a professora Luciana Grassi, da escola Equilíbrio Patinação, patinar exige coordenação motora, equilíbrio e força muscular dos membros inferiores. "Cada impulso trabalha as pernas, o abdômen e os glúteos", esclarece. Segundo ela, para que o treino seja eficaz, ele deve ser realizado duas vezes por semana durante 45 minutos, cada passeio. No começo, o patinador sentirá muitas dores, até por não saber como distribuir o peso sobre as rodinhas, mas ao adquirir mais experiência, verá ótimos resultados.

(Pesquisa tirada do Site Minha Vida.)

Read more...

Informativo!

>> quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Sempre novidades para vocês alunos e internautas

Read more...

Alivie as dores causadas pelo excesso de esforço físico

Compressas quentes ou geladas e alongamentos fazem milagres por você

No meio do jogo, bem quando você ia chutar para o gol, sente a fisgada: a dor é insuportável e não dá sequer para raciocinar. Resultado? Primeiros-socorros feitos de qualquer jeito, que podem até agravar uma lesão simples. "Na desconfiança de um problema mais sério, o jeito é mesmo procurar um médico" , afirma o ortopedista Ricardo Cury, professor do Grupo de Cirurgia do Joelho e Trauma Esportivo da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo. "Mas, às vezes, basta usar uma bolsa de gelo ou de calor para resolver o machucado", completa . A seguir, dois especialistas em ortopedia explicam como você faz para aliviar os problemas mais comuns.

"Fisgadas" nos músculos
Às vezes, movimentos rápidos sobre uma musculatura não alongada e não aquecida levam a lesões musculares, explica o ortopedista Ricardo. No frio, isso ainda mais comum os músculos ficam naturalmente mais contraídos. Na hora do desespero, apele a uma bolsa congelada ou enrole algumas pedras de gelo numa toalha. O gelo diminui a dor e o processo inflamatório no local, explica.

Cãibras
A cãibra está associada a grandes esforços físicos e musculares. Qualquer atividade que exija muito dos seus músculos está incluída nesta categoria, desde percorrer quilômetros a pé até ficar horas sentado na mesma posição. O calor relaxa a fibra muscular e ainda tem propriedades anti-inflamatórias, resolvendo o problema facilmente, sugere o médico.

Torcicolo
Calma, seu pescoço travou porque a musculatura se contraiu e causou uma dor bem localizada. Essa contração aconteceu por má postura ou por ficar muito tempo numa posição sem movimento. Nesta situação o melhor é usar calor no local e um relaxante muscular. Se a dor for muito intensa, usar colar cervical de espuma e fazer fisioterapia após uma avaliação médica.

Ombros tensos
Para um acidente eventual, por esforço exagerado ou mesmo fadiga, a dica é fazer uma compressa quente no local e, aos poucos, alongar a área dolorida, ajudando a musculatura a se descontrair. "Se a dor for repetitiva o melhor é procurar um ortopedista", sugere o ortopedista Marcelo Acherboim, especializado também em cirurgia de ombro.

Dores na lombar
Essas dores são normais. Depois de horas de má postura e muito esforço,a musculatura realmente fica mais contraída , explica o dr. Marcelo . Ele recomenda aos pacientes que utilizem calor na lombar e ainda o uso de um relaxante muscular, para uma melhora mais eficaz.

Dores musculares após fazer exercícios demais
Esse tipo de dor muscular é causada não só pelo esforço desmedido, mas principalmente pela falta de preparo físico, constata o ortopedista Marcelo Acherboim. Neste caso deve ser feito um alongamento e, se a dor for intensa, é indicado usar um relaxante muscular. Um desconforto mais leve é resolvido apenas com alongamento e repouso são ideais. Nas duas situações, contudo, a aplicação do calor colabora para o alívio da dor.

(Pesquisa tirada do Site Minha Vida.)

Read more...

Aviso

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."

Direitos de Imagens

As imagens ou fotos que estão no blog são fornecidas por Academia Lucinéa arte e dança.
Todos os direitos de imagem de alunos são reservados por Lucinéa Cândido.


Academia Lucinéa - Centro de Atividades Física Av. Tiradentes nº2.159 Bairro Alto Matão-SP Fone: (16) 3382-1867 E-mail: lucinea.arteedanca@hotmail.com

  © Blogger templates Palm by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP